Rajendra Pachauri foi presidente do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, instituição em cujo nome recebeu o prémio Nobel da Paz, em 2007, pelo seu esforço na elaboração e disseminação de um maior conhecimento acerca das alterações climáticas provocadas pelo homem.

 

Enquanto desafio global, as alterações climáticas representam um tópico que reclama urgente atenção. Temos de nos focar em encontrar soluções que possam mitigar os seus efeitos e ajudar a sociedade a adaptar-se aos mesmos.

Assim, no dia 19 de março, na Casa das Histórias Paula Rego em Cascais, as Conferências do Estoril organizaram um debate intitulado “alterações climáticas: preparar o futuro”.

A sala esteve esgotada para o encontro, que se dividiu em duas partes, procurando perceber qual o papel da governação local na adaptação aos efeitos das alterações climáticas e quais os efeitos particulares que devem ser esperados na Europa do Sul, região do continente europeu na qual Portugal se integra.

Com particular ênfase em Cascais, o primeiro debate juntou a Vereadora para a Qualificação Ambiental e Estrutura Verde, Alterações Climáticas, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, Cidadania e Participação da Câmara Municipal de Cascais, Joana Pinto Balsemão, o professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável, Filipe Duarte Santos e o diretor do Departamento de Alterações Climáticas da Agência Portuguesa do Ambiente, Eduardo Santos, moderados por Luís Capão, presidente da Administração da Cascais Ambiente.

Para o segundo debate focado na Europa do Sul e Portugal, contámos com a presença em palco de Rajendra Pachauri, para uma conversa com o Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, moderados pelo jornalista e escritor, José Rodrigues dos Santos.

A abertura e o encerramento do encontro estiveram a cargo de Miguel Pinto Luz, Vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, Teresa Violante, diretora das Conferências do Estoril, e Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais.